Os SUVs são o sonho de consumo, mas a melhor relação custo-benefício ainda é a dos sedãs, principalmente se você é um cliente PcD (Pessoa com Deficiência). Os sedãs vêm completos de série, enquanto os SUVs para PCD vêm pelados. O Virtus 2020 Sense 1.6 automático vendido para PCD já vem de fábrica com os itens de conforto mais desejados e também tem nota 5 estrelas em segurança. Na versão Sense, o VW Virtus sai equipado com motor 1.6 e câmbio automático de 6 marchas.

PREÇO

Virtus Sense – R$ 69.990
Virtus Sense PcD – R$ 55.228

CONSUMO

Cidade: 10,8 km/l (g) e 7,8 km/l (e)
Estrada: 13,8 km/l (g) e 9,8 km/l (e)
Emissão de CO²: 112 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: C (Médio)

CORES: preta, branca e vermelha (todas sólidas)

FICHA TÉCNICA

VW Virtus 1.6 MSI automático 2020

Motor: 1.6 16V flex de 4 cilindros
Potência: 110 cv (G) e 117 cv (E) @ 5.750 rpm
Torque: 15,8 kgfm (G) e 16,5 kgfm (E) @ 4.000 rpm 0-100 km/h: 10,8 segundos (E)
Velocidade máxima: 190 km/h (E)
Câmbio: automático de 6 marchas
Direção: elétrica
Tração: dianteira
Suspensões: MacPherson (dianteira) eixo de torção (traseira)
Freios: disco ventilado (dianteira) e tambor (traseira)
Tamanho: 4,482 m (comp), 1,751 m (larg), 1,472 m (alt)
Entre-eixos: 2,65 m
Vão livre: 13 cm
Porta-malas: 521 litros
Pneus: 195/65 R15
Tanque: 52 litros
Peso: 1.154 kg
Multimídia: 6,5” com acesso para Android, iOS, Mirrorlink, USB, SD-card, Bluetooth e viva-voz.
Fábrica: São Bernardo do Campo (SP)

ISENÇÕES

As pessoas com deficiência capazes de conduzir (mesmo com adaptações especiais) e os não condutores (não habilitados que necessitam de um condutor) têm direito às seguintes isenções:
• IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados;
• ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias;
• IPVA – Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (apenas para PcD condutor);
• Liberação do Rodízio na cidade de São Paulo – Solicitar no DSV (Departamento de Operações do Sistema viário de São Paulo).

QUEM PODE TER DIREITO ÀS ISENÇÕES

Pessoas com amputações, artrite reumatoide, artrodese, artrose, AVC, AVE (acidente vascular encefálico), autismo, alguns tipos de câncer, doenças degenerativas, deficiência visual, deficiência mental (severa ou profunda), doenças neurológicas, encurtamento de membros e más formações, esclerose múltipla, escoliose acentuada, LER (lesão por esforço repetitivo), linfomas, lesões com sequelas físicas, manguito rotador, mastectomia (retirada de mama), nanismo (baixa estatura), neuropatias diabéticas, paralisia, paraplegia, Parkinson, poliomielite, próteses internas e externas; exemplo: joelho, quadril, coluna, etc, problemas na coluna, quadrantomia (relacionada a câncer de mama) síndrome do túnel do carpo, talidomida, tendinite crônica, tetraparesia, tetraplegia, etc.

COMO OBTER ISENÇÕES DE IPI E ICMS (VEÍCULOS ATÉ R$ 70 MIL)

CONDUTORES

• Obter a CNH especial no DETRAN e passar por perícia médica;
• Requisitar a isenção de IPI junto à Receita Federal;
• Escolher o modelo do veículo no valor de até R$ 70.000,00 (preço público sugerido para poder usufruir da isenção de ICMS);
• Solicitar isenção de ICMS no posto da Fazenda Estadual de seu local de domicilio, se o preço público do veículo escolhido for de até R$ 70.000,00;
• Após o faturamento, solicitar a isenção de IPVA junto ao DETRAN.

NÃO CONDUTORES

Passar por perícia médica no SUS;
• IPI – ICMS – Liberação do rodízio – seguir os mesmos procedimentos dos habilitados a conduzir;
• O veículo será dirigido por representante legal ou diretos – até três indicações;
• O faturamento do veículo será sempre em nome da pessoa com deficiência.

COMO OBTER APENAS A ISENÇÃO DE IPI (VEÍCULOS ACIMA DE R$ 70 MIL)

CONDUTORES

• Obter a CNH especial no DETRAN e passar por perícia médica;
• Requisitar a isenção de IPI junto à Receita Federal;
• Escolher o modelo do veículo no valor superior a R$ 70 mil (preço público sugerido para obter apenas a isenção de IPI);

NÃO CONDUTORES

• Passar por perícia médica no SUS;
• Para o IPI, seguir os mesmos procedimentos acima, dos habilitados a conduzir;
• O veículo será dirigido por representante legal ou diretos – até três indicações;
• O faturamento do veículo será sempre em nome da pessoa com deficiência.