O Jeep Renegade PCD 2021 perdeu porta-óculos, luz de leitura traseira, alças de teto traseiras e tampão do porta-malas. Mesmo assim, o Renegade continua sendo uma das melhores opções para Pessoa com Deficiência, na categoria de SUVs compactos. Veja porque no vídeo com Giu Brandão.

➧ PREÇOS 2021

RENEGADE PCD – R$ 69.990 (sem isenção)
RENEGADE PCD – R$ 54.662 com isenções de ICMS e IPI
RENEGADE PCD – R$ 63.062 com desconto de IPI
RENEGADE STD – R$ 66.821 com IPI + bônus (revenda em 2 anos)
Acrescenta barra no teto, tampa da mala, luz de cortesia e alça de segurança dos passageiros
Obs.: Todos acima com garantia de 1 ano

➧ GARANTIA ESTENDIDA

– Plano Amplo – R$ 1.515 (12 meses) / R$ 2.070 (24 meses) / R$ 3.256 (36 meses)
– Motor, Câmbio e Tração – R$ 1.166 (12 meses) / R$ 2.070 (24 meses) / R$ 3.256 (36 meses)

➧ PALETA DE COR 2021 PARA PCD

Cinza Antique (metálica), Branco Ambiente e Preto Carbon. Todas sem acréscimo de preço.

➧ RENEGADE E COMPASS

IPI de 11% + bônus de 17%
Até 28% de desconto (PCD) FLEX
Desconto por tempo limitado / Revenda com 2 anos

➧ ACESSÓRIOS DE LOJA

Banco de couro – R$ 2.800
Barras transversais – R$ 2.300
Barras longitudinais – R$ 2.400
Multimídia Pionner 8” – R$ 4.000
Jogo de estribos – R$ 1.950
Protetor de carter – R$ 818
Sensor de estacionamento – R$ 500
Maçanetas e retrovisores pintados – R$ 500 Kit
Farol de milha – R$ 1.320
Película – R$ 300

➧ CONSUMO

1.8 FLEX Automático
Cidade: 10 km/l (gasolina) e 6,9 km/l (etanol)
Estrada: 12 km/l (gasolina) e 8,6 km/l (etanol)

➧ MANUTENÇÃO

Flex: A cada 12.000 km
Diesel: a cada 20.000 km
Dessa forma, enquanto modelos concorrentes pedem seis revisões até 60.000 km, o SUV da Jeep exige o mesmo serviço apenas cinco (Flex) ou três vezes (Diesel).

➧ ISENÇÕES

ICMS – isenção total a cada 4 anos para carros de até R$ 70 mil.
IPI – isenção total a cada 2 anos para compra de carro com qualquer valor.
IOF – isenção total quando o valor financiado é superior a 70% do total do veículo. Pode ser obtida uma única vez por CPF.
IPVA – isenção total e válida para apenas um veículo daquele proprietário a depender do valor.
➧ Apenas um LAUDO MÉDICO pode comprovar o comprometimento da função física e o direito ao benefício.

➧ Isenção para NÃO condutores
Também é possível pedir as isenções para pessoas com deficiência que não dirigem. Se a pessoa for incapaz de dirigir, o carro sairá no nome dela, mas ela deverá indicar até 3 condutores, que NÃO precisam ter CNH específica PCD. Isso pode ser feito pela própria pessoa ou por seu representante legal, e também há a possibilidade de o carro ser dirigido por terceiros, como quando a isenção é aplicada para crianças, por exemplo.

➧ Como fazer o processo?

1º passo: se a pessoa já possui CNH, terá que solicitar ao Detran a alteração para a habilitação de portadores de deficiência. Caso ainda não tenha CNH ainda, terá que tirá-la já como o portador da enfermidade.
Em ambos os casos é necessário passar por avaliação médica e exame prático específico. Caso a compra seja de um não condutor, não é necessário ter CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou realizar a mudança. Então, o requerente pode pular para o 2º passo.
2º passo: a primeira isenção a ser solicitada é a do IPI, que deve ser requisitada à Receita Federal. Será necessário ter um laudo médico, que pode ser particular, comprovando a doença. É possível fazer a solicitação pela internet e os pedidos devem ser liberados em até 72 horas. A carta de isenção do IPI que tem validade de 270 dias corridos.
3º passo: a isenção do ICMS deve ser pedida diretamente na Secretaria da Fazenda de cada estado apenas depois da liberação do IPI e se o veículo desejado custar até R$ 70 mil. O prazo para a liberação é de 60 dias e a carta de isenção também tem validade de 270 dias corridos. 4º passo: com as cartas de isenção de IPI e ICMS em mãos, o cliente pode comprar o veículo desejado.
5º passo: depois de receber o carro, o proprietário deve procurar a Secretaria da Fazenda do estado e solicitar a isenção do IPVA. Isso deve ser feito em até 30 dias depois do faturamento do veículo, caso contrário, a isenção só valerá a partir do ano seguinte.