MACH-E: O Mustang virou SUV! E 100% elétrico! Testemunhei, em Los Angeles, um dos maiores ícones da indústria automotiva se reinventar. E não foi pouco. O cupê esportivo pony car, símbolo de design, adota a carroceria que virou sonho de consumo no mundo inteiro. O muscle car, legítimo representante da Era a combustão, ganha motor elétrico com autonomia de 480 km na versão com tração traseira. Chega nos EUA e Europa em julho a partir de US$ 44 mil. Deverá ser a estrela da Ford no Salão do Automóvel de SP em 2020. Lógico, o alto desempenho continua sendo sua marca registrada, mas os novos tempos exigem que ele também seja espaçoso, seguro, conectado e sustentável. Com vocês: o novíssimo Mustang Mach-E elétrico.

O Mach-E pode ter um motor elétrico no eixo traseiro ou dois motores, um em cada eixo. A gama de versões será definida de acordo com o mercado onde será vendido, mas serão formadas pelas combinações possíveis entre 2 conjuntos de baterias, 2 opções de tração e 4 níveis de potência: 258, 285, 337 e 465 cv.

A versão GT tem potência de 465 cv e força de 84,6 kgfm. Isso é torque de caminhão!!! Acelera de 0 a 100 km em 4 segundos.

Nos Estados Unidos, a versão de entrada Select com motor traseiro e a menor bateria, parte de 44.000 dólares — preço semelhante ao do Mustang GT Premium vendido no Brasil (R$ 315.900) com motor V8 5.0 e câmbio de 10 marchas. Com a produção no México, o Mach-E pode chegar ao Brasil em 2021.